Portal ENSP - Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca Portal FIOCRUZ - Fundação Oswaldo Cruz
Início / Estrategias E Taticas / Táticas educativas

Táticas educativas

A indústria do tabaco sempre sustentou publicamente a tese de que não tem como alvo as crianças. No entanto, ter acesso aos jovens é essencial para que a indústria do tabaco consiga alcançar a próxima geração de potenciais consumidores, o que faz com que os adolescentes sejam uma peça-chave em sua engrenagem. Assim, uma vez que a publicidade de cigarros é cada vez mais regulamentada, e ter como alvo crianças é ilegal, a indústria precisa conceber outras formas de alcançar os jovens. 

Acesso a Crianças

Uma forma de se ter acesso a crianças é através da criação e promoção de campanhas educativas antitabaco.destinadas a escolas, à mídia, aos jovens e aos pais. Esta seção deste Observatório apresenta pesquisa conduzida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) sobre programas educativos promovidos pela indústria fumageira. A OMS concluiu que as intervenções educacionais da indústria concebem o ato de fumar como uma "escolha adulta" e "danosa", mas pecam por não tocar em mensagens sabidamente fundamentais para envolver a juventude em iniciativas antitabaco. 

Boa Governança

Os tais "programas educativos", no entanto, não estão apenas encontrando uma forma de entrar em escolas. Eles devem ser entendidos como parte de esforços elaborados de responsabilidade social corporativa, visando criar uma boa disposição do público e das autoridades acerca das suas atividades. Essencialmente, como revelou um documento da Philip Morris datado de 1993, ir a público com uma campanha para desestimular o hábito de fumar entre os jovens serve para posicionar a indústria como "cidadã corporativa atuante", em um esforço para evitar posteriores ataques pelo movimento antitabagista. 1.

Vinte anos antes a British American Tobacco (em inglês) já havia praticado isso em termos mais contundentes. A empresa ofereceu ao governo uma proposta para deter a exposição juvenil à publicidade de cigarros. Um documento interno explicava que a proposta visava sinalizar que empresa estava fazendo algo para desencorajar o hábito de fumar entre os jovens, acrescentando: 

"Isso obviamente é uma forma cínica de demonstrar sinceridade, como sabemos"2.

Valores Positivos

É fundamental para as empresas fumageiras associar sua marca a valores positivos, especialmente entre os jovens.

A Imperial Tobacco, por exemplo, é uma das fundadoras da campanha Love Where You Live, no Reino Unido, destinada a jovens, escolas e comunidades locais visando a proteção do seu meio ambiente. As empresas de tabaco fizeram parcerias com o McDonald’s, a Wrigley's (gomas de mascar) e um grupo ambiental para encorajar as pessoas a coletarem o lixo em suas proximidades. O quinto parceiro nesta campanha é o Departamento para o Ambiente, Alimentação e Assuntos Rurais. A campanha tem um programa especial destinado a escolas.3.

A este respeito, ver também:

* Tática RSC
* Táticas midiáticas
* Táticas publicitárias e marketing
* Táticas online
 

17/09/2022

Na rodinha de amigos, na porta da balada, na saída da universidade, em festas e até mesmo dentro de casa. Os cigarros eletrônicos estão por toda parte e seu consumo é praticamente dominado por jovens. Segundo Relatório Covitel deste ano, um em cada cinco brasileiros entre 18 e 24 anos é usuário de DEF (Dispositivo Eletrônico para Fumar). O consumo é mais frequente entre homens, e nas regiões Centro-Oeste e Sul do Brasil – apesar dos índices estarem bem equilibrados, o que mostra que a modinha é mesmo nacional. 

 

 

Referência

OTTO, Isabella. Cigarros eletrônicos: nova modinha entre jovens é lobo em pele de cordeiro. Capricho, São Paulo, 16 set. 2022. Disponível em: https://capricho.abril.com.br/comportamento/cigarros-eletronicos-nova-mo.... Acesso em: 3 out. 2022.

 

12/09/2022

O Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (DECON), do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), autuou, nesta segunda-feira (12/09), as Lojas Americanas pelo comércio de cigarro eletrônico em seu site. É proibido desde 2009 no Brasil a comercialização ou importação dos “vapes”, como também são conhecidos os cigarros eletrônicos, bem como de suas essências e seus acessórios. A empresa tem até 20 dias para apresentar defesa junto ao órgão consumerista a contar da data em que for notificada. As Lojas Americanas poderão ser multadas em até R$ 15 milhões, dependendo, dentre outros fatores, do tamanho da empresa, infração cometida e riscos ao consumidor.  

Fonte: http://www.mpce.mp.br/2022/09/12/decon-autua-lojas-americanas-por-comercio-de-cigarro-eletronico-em-seu-site/

 

01/09/2022

A decisão do Ministério da Justiça de determinar a suspensão da venda de cigarros eletrônicos, estipulando multa diária de R$ 5.000 em caso de descumprimento, não será suficiente para coibir a comercialização desses dispositivos, avaliam especialistas em tabagismo e mercado do tabaco. Para eles, a medida é positiva, mas é preciso integrá-la a outras estratégias.

Referência

PIOVEZAN, Stefhanie. Suspensão da venda de cigarros eletrônicos é insuficiente, dizem especialistas: Pesquisadores veem necessidade de atuação policial e medidas educativas. Folha de São Paulo, São Paulo, 1 set. 2022. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2022/09/suspensao-da-venda-de-ci.... Acesso em: 14 set. 2022.

 

31/08/2022

Estudos mostram que em diversos juices onde, teoricamente, não deveriam conter nicotina, apresentavam substâncias não rotuladas incluindo a nicotina.

Todos os tipos de tabagismo são prejudiciais à saúde!

Referência
Fonte: https://www.instagram.com/reel/Ch5e2zcPfko/?igshid=MDJmNzVkMjY%3D

 

22/08/2022

Equipe da Vigilância Sanitária de Campo Grande realizou uma ação educativa no Camelódromo da cidade, em uma tentativa de inibir o comércio de cigarros eletrônicos, ilegais no Brasil. - CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

Fonte: https://www.campograndenews.com.br/cidades/capital/vigilancia-vai-ate-camelodromo-para-tentar-barrar-venda-de-cigarros-eletronicos

 

22/08/2022

Uma doença com fatores de risco já bastante difundida e estatísticas de vítimas alarmantes. Esse é o câncer de pulmão, o mais comum entre os tumores malignos e que vitimou cerca de 30 mil brasileiros e 1.7 milhão de pessoas em todo o mundo, somente no ano de 2020.

Os dados são da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC) e evidenciam a necessidade de maior conscientização entre a população sobre essa enfermidade. 

Fonte: https://www.midianews.com.br/cotidiano/85-dos-casos-de-cancer-de-pulmao-estao-ligados-ao-consumo-de-tabaco/428598

 

22/08/2022

Cigarros eletrônicos continuam proibidos no Brasil. A decisão da Anvisa gera polêmica. Consumidores e indústria do tabaco são contrários à proibição. Já a comunidade médica e organizações da sociedade da área da saúde aprovam a decisão. Saiba o que são os dispositivos eletrônicos para fumar (DEFs). Entenda os riscos para a saúde causados pelo consumo de cigarros eletrônicos e razões para a sua proibição no Brasil. Afinal, cigarros eletrônicos são menos nocivos do que os cigarros convencionais? Glória Latuf, da Anvisa, fala sobre o tema.  

Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=yKliLic5Sgw

 

22/08/2022

"No dia 15 de agosto de 1987 dia do Aniversário da Diocese de Santa Maria, em celebração no Santuário da Medianeira houve uma Missa de Ação de Graças uma Benção e consagração do Projeto Esperança à Mãe Medianeira cuja celebração foi presidida por Dom Ivo Lorscheiter e vários padres celebrantes e um grande público presente. No final da Celebração foi apresentada a proposta deste Projeto Social integrado no Banco da Esperança que tinha como grande finalidade organizar o povo no Campo e na cidade, não dando o peixe mas ensinando a pescar e dividir o resultado da pesca pela partilha e solidariedade..."

Referência

DILL, Lourdes. 35 anos do Projeto Esperança Cooesperanca dia 15 de agosto de 2022 [carta]. [s.l.], 15 ago. 2022. 2p.

 

16/08/2022

A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) apresentou nesta segunda-feira (15) o “Relatório sobre o Controle de Tabaco para a Região das Américas 2022”, que mostrou progresso na luta contra o tabagismo na região.

De acordo com o documento, 26 dos 35 países das Américas já atingiram o nível mais alto de aplicação de pelo menos uma das seis medidas de controle do tabaco recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

O progresso, no entanto, não tem sido uniforme. A lentidão de alguns países em adotarem medidas como o aumento de impostos sobre o produto são um dos pontos divergentes destacados no documento.

Fonte: https://brasil.un.org/pt-br/195170-relatorio-da-opas-mostra-progresso-das-americas-contra-o-tabagismo

 

15/08/2022

O consumo de tabaco caiu de 28% em 2000 para 16,3% em 2020 nas Américas, e 96% da população está protegida por pelo menos uma medida de luta antitabaco. Contudo, os cigarros eletrônicos são uma ameaça, afirma a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas).

Segundo o relatório sobre o Controle do Tabaco para a Região das Américas 2022 da Opas, apresentado nesta segunda-feira (15) no Brasil, o consumo de tabaco caiu para 16,3% em 20 anos e espera-se que seja de 14,9% para 2025, com o qual a região cumpriria a meta de reduzi-lo em 30%, estabelecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS), até essa data.

O Chile é o país onde os adultos consomem mais tabaco (29,2%), seguido de Argentina, Estados Unidos, Uruguai e Cuba. O Panamá, por sua vez, é o que menos consome (5,0%).

Fonte: https://gauchazh.clicrbs.com.br/mundo/noticia/2022/08/cai-o-consumo-de-tabaco-nas-americas-segundo-opas-cl6vfcqll008t01h2hetvtxhi.html

 

Páginas