Portal ENSP - Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca Portal FIOCRUZ - Fundação Oswaldo Cruz
Início / Palavras Chave / safra

safra

06/05/2022

As pesquisas parciais de comercialização, feitas pela equipe técnica e de campo da Afubra junto aos fumicultores dos três estados do Sul, apontam uma variação de 43% de aumento no preço pago no Virgínia (R$ 10,54 para R$ 15,09) e de R$ 35% no Burley (R$ 10,02 para R$ 13,48), em comparação com a safra 2020/2021.

Fonte: https://www.gaz.com.br/levantamento-mostra-que-preco-da-safra-de-tabaco-subiu-ate-43/#.YnaU_PJdqvc.whatsapp

 

04/05/2022

Representantes da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Tabaco reuniram-se nesta quarta-feira (4/5) virtualmente para debater, entre outros assuntos, a safra 2021/2022, que está em fase de comercialização. Os números foram apresentados pelo presidente da Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra), Benício Werner. Ele disse que, no Rio Grande do Sul, já foram comercializados 57% de tabaco Virgínia, 98% de tabaco Burley e 75% de tabaco comum.

Fonte: https://www.agricultura.rs.gov.br/camara-setorial-da-cadeia-produtiva-do-tabaco-debate-safra-2021-2022

 

09/12/2021

Estão marcadas para os dias 20 e 21 de dezembro as reuniões para definir o preço do tabaco para a safra 2021/2022. Como de praxe, os encontros serão de forma individual entre a comissão representativa dos produtores de tabaco e as empresas fumageiras. Adotando todos os cuidados devido à Covid-19, as reuniões ocorrerão de forma presencial, na sede da Afubra, em Santa Cruz do Sul/RS.

Fonte: https://www.agrolink.com.br/noticias/marcadas-as-reunioes-para-definir-o-preco-do-tabaco_459616.html

 

13/11/2020

A Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra) finalizou nesta semana a primeira estimativa para a safra de tabaco 2020/2021. Serão 606.952 toneladas, nos três Estados do Sul do Brasil, o que significa uma redução de 4% comparado à safra passada, que fechou em 633.021 toneladas. Em termos de área, houve uma redução de 6%, passando de 290.397 hectares para 273.356 hectares, nesta safra. Já a expectativa de produtividade é de 2.220 kg/ha.

Fonte: https://folhadomate.com/noticias/rural/afubra-divulga-estimativa-para-a-safra-de-tabaco/

 

05/11/2020

a Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul (Fetag/RS) e os Sindicatos dos Trabalhadores Rurais iniciaram uma mobilização para que as indústrias antecipem a comercialização do produto. “Com os últimos acontecidos, nossos agricultores estão descapitalizados, a última safra não foi tão boa. Sem contar que a cura do tabaco está adiantada, em visto à estiagem na safra passada, os nossos produtores se anteciparam e plantaram o tabaco antes”, complementa o presidente da Fetag, Carlos Joel da Silva.

Fonte: https://folhadomate.com/noticias/rural/fetag-rs-mobiliza-setor-do-tabaco-para-a-compra-da-safra-em-dezembro/

 

09/10/2020

A produção da safra de tabaco 2019/2020 fechou em 633.021 toneladas nos três estados do Sul do Brasil. Deste volume, 564.962 toneladas foram da variedade Virgínia, 58.912 do Burley e 9.147 do Comum. O resultado mostra queda de 4,7% na colheita em comparação ao ciclo anterior, que finalizou com 664.355 tonelada. 

Fonte: https://www.correiodopovo.com.br/not%C3%ADcias/rural/produ%C3%A7%C3%A3o-da-%C3%BAltima-safra-de-tabaco-tem-queda-de-4-7-nos-tr%C3%AAs-estados-do-sul-1.496159

 

09/10/2020

A Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra) finalizou nesta sexta-feira, 9, os números referentes à safra de tabaco 2019/2020. A produção, nos três Estados do Sul do Brasil, fechou em 633.021 toneladas, sendo 564.962 toneladas na variedade Virgínia, 58.912 no Burley e 9.147 na variedade comum.

Comparada com a safra 2018/2019, que finalizou com 664.355 toneladas, houve redução de 4,8% no Virgínia e 9,5% no Burley, enquanto houve aumento de 7,3% na variedade comum.

Fonte: http://www.gaz.com.br/conteudos/regional/2020/10/09/171613-confira_os_resultados_da_safra_de_tabaco_20192020_nos_tres_estados_do_sul.html.php

 

29/09/2020

As mudas transplantadas mais no cedo costumam ficar com menos folhas do que aquelas plantadas em época mais tardia, mas têm como característica apresentar cor melhor e, logo, garantir mais qualidade. Essa primeira parcela da lavoura, que começamos a colher, estará concluída ao final de novembro, antes do calor intenso e do sol forte do verão.

Fonte: http://www.gaz.com.br/conteudos/regional/2020/09/29/171259-por_dentro_da_safra_comeca_a_colheita_do_tabaco.html.php

 

23/05/2020

O grande número de vagas de emprego para a safra do tabaco, nas indústrias, tem chamado atenção da população nas últimas semanas. Divulgadas pelos meios de comunicação e redes sociais, além de visitas nos distritos do interior, esses anúncios ganham repercussão entre as pessoas que procuram uma oportunidade, mesmo que seja temporária.

Referência