Portal ENSP - Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca Portal FIOCRUZ - Fundação Oswaldo Cruz
Início / Palavras Chave / BAT

BAT

24/03/2018

O ano é de comemorações, mas também de desafios para o setor do tabaco, garantiu o presidente da Souza Cruz, Liel Miranda, durante coletiva de imprensa concedida nesta semana, em Santa Cruz do Sul. Em visita à região para acompanhar a programação da Expoagro Afubra, o executivo da maior exportadora de tabaco do Brasil lembrou os 115 anos da empresa e os 100 anos do Sistema Integrado de Produção de Tabaco comemorados neste ano, bem como, os 40 anos da maior fábrica de cigarros da América Latina, sediada em Uberlândia.Mesmo com tantas datas importantes para celebrar, ao longo de toda a entrevista, Miranda não deixou de destacar que é tempo de “celebrar o passado e se preparar para o futuro.”De volta ao Brasil há um ano, depois de atuar na China, Inglaterra e Canadá e ter conhecido a produção de tabaco em muitos países, Miranda – que tem 25 anos de empresa – mostrou que é conhecedor de todo o processo produtivo e por diversas vezes ressaltou o papel e a importância do produtor de tabaco.

Referência

WACHOLZ, Leticia. “Estamos nos preparando para o futuro”, afirma presidente da Souza Cruz. Folha do Mate, Rio Grande do Sul, 24 mar. 2018. Disponível em: https://folhadomate.com/noticias/estamos-nos-preparando-para-o-futuro-af.... Acesso em: 19 mar. 2021.

 

 

 

 

23/02/2015

A Souza Cruz, uma das mais tradicionais empresas de capital aberto do Brasil, deve sair da Bolsa em breve. O Grupo British American Tobacco (BAT), seu acionista controlador, anunciou a intenção de fechar o capital da subsidiária brasileira. Se confirmada, será uma operação histórica. A companhia, maior fabricante de cigarros do Brasil, é uma das mais antigas da Bolsa, tendo estreado na Bolsa do Rio de Janeiro em 1946, sendo posteriormente listada na Bolsa de Valores de São Paulo, em 1957.

Fonte: https://www.infomoney.com.br/mercados/o-que-a-bat-viu-para-querer-fechar-o-capital-da-souza-cruz-agora/

 

15/07/2014

A Imperial Tobacco disse que cortes de custos e o lançamento de cigarros eletrônicos vão contribuir para um crescimento "modesto" no próximo ano fiscal, depois da companhia divulgar resultados ligeiramente melhores que o esperado.

Referência

IMPERIAL Tobacco lança cigarro eletrônico para conter quedas. Exame, São Paulo, 15 jul 2014. Disponível em: https://exame.com/negocios/imperial-tobacco-lanca-cigarro-eletronico-par.... Acesso em: 10 jun 2024.

Fonte: https://exame.com/negocios/imperial-tobacco-lanca-cigarro-eletronico-para-conter-quedas/

 

06/02/1992

Documento interno da indústria do tabaco British American Tobacco, com informações de eventos e notícias dos países.

Referência

SUPPLEMENTARY Press cuttings.British American Tobacco, Inglaterra, 6 fev. 1992.Disponível em: https://idl.ucsf.edu/tobacco/docs/#id=gfcx0207 Acesso em: 13 jan. 2016.

 

Nos últimos meses, à medida que o COVID-19 se espalhou pelo mundo, o tabaco grande explorou a pandemia para impulsionar sua marca e produtos. A indústria nunca perde um truque quando se trata de explorar o caos das crises internacionais, incluindo guerras. A pandemia atual não é exceção.

Referência

CORONAVÍRUS: big tobacco sees an opportunity in thepandemic. TheConversation, Estados Unidos, 14 maio 2020. Disponível em: https://theconversation.com/coronavirus-big-tobacco-sees-an-opportunity-in-the-pandemic-138188 . Acesso em: 10 jul. 2020.

 

Notícia que informa sobre a criação de um cigarro eletrônico "seguro". Além da divulgação do novo produto pela British American Tobacco, cientistas alegam que este cigarro é 95% mais seguro.

Referência

REILLY, Nichollas.Scientists develop ‘safe’ e-cigarette with freshtobacco. Metro, Inglaterra, 7 mar. 2016.Disponível em: http://metro.co.uk/2016/03/07/scientists-develop-safe-e-cigarette-with-fresh-tobacco-5738961/ Acesso em: 30 mar. 2016.

 

A indústria do tabaco começa a apresentar problemas lucrativos em 2013. Isto se deveao fato de que as empresas não estão conseguindo ditar seus e os interesses de comprado consumidor. A Souza Cruz, filiada a British American Tobacco, apresentou queda de15% no ano de 2013. Segundo Andrea Martini, atual presidente da Souza Cruz, ogrande aumento de impostos não diminui o número de fumantes, mas promove umremanejamento no qual os fumantes passam a consumir cigarros ilegais. O Paraguaiproduz cerca de 60 bilhões de cigarros e só consome 5% dessa produção. Porém grandeparte desse excedente é exportado para o Brasil, pagando impostos que chegam a nomáximo (quando pagam) 10% em detrimento das industrias oficiais do tabaco, quepagam cerca de 65% de impostos no valor de venda dos seus cigarros.

Referência

LOUREIRO, Michele. A mágica da Souza Cruz e seus cigarros acabou? Exame, SãoPaulo, 2 out. 2010. Disponível em: http://exame.abril.com.br/revista-exame/edicoes/1050/noticias/a-magica-acabou-2 Acesso em: 23 fev. 2015.

 

A extensão de estratégias usadas pela indústria do tabaco, naquele tempo e agora, de influenciar os processos políticos e legislativos, inclui conspirar com lobistas para promover decisões de interesse próprio acima das que servem ao bem comum. Evidências existentes sugerem, por exemplo, que em diversos países a indústria do tabaco tentou subestimar a posição do país na negociação da Convenção Quadro do Controle do Tabagismo (OMS) e continua tentando impedir a implementação do tratado.

Referência

LEE, Sungkyu; LING, Pamela; GLANTZ, Santon. The vector of the tobacco epidemic: tobacco industry practices in low and middle-income countries. Cancer Causes and Control, v. 23 (Suppl. 1), p. 117-29, 2012. Disponível em: http://download.springer.com/static/pdf/143/art%253A10.1007%252Fs10552-012-9914-0.pdf?auth66=1421839866_2a6fe175af32127960d4cd7359393e17&ext=.pdf Acesso em: 21 jan. 2015.

 

No final dos anos 1990, a Philip Morris e a British American Tobacco (BAT)iniciaram uma série de encontros de engajamento com stakeholders como parte deuma campanha orquestrada para se reposicionarem como empresas fumageirasresponsáveis.

Referência

KPMG. The project: the way forward. British American Tobacco,Estados Unidos, 15 nov. 1999. Disponível em: http://legacy.library.ucsf.edu/tid/eyb04a99/pdf Acesso em: 27 jan. 2015.

 

Texto informativo sobre o setor do tabaco, nas áreas da Asia e Oceania

Referência

TOBACCO MANUFACTURES ASSOCIATION.Asian and Oceania. Estados Unidos, 18 nov. 1999. Disponível em: https://idl.ucsf.edu/tobacco/docs/#id=gfpd0016.Acesso em: 14 jan. 2016.

 

Páginas