Portal ENSP - Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca Portal FIOCRUZ - Fundação Oswaldo Cruz
Início / Biblioteca / Diversos

Diversos

05/02/2021

O levantamento de Produção Industrial Mensal, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostra que o setor do tabaco foi o que mais cresceu entre as indústrias no ano passado. O avanço foi de 10%.

Grande parte deste desempenho se deve ao combate ao mercado ilegal no Brasil. Em 2019 cerca de 57% de todos os cigarros vendidos no país eram fruto de contrabando. Em outubro de 2020 o número caiu para 50%.  Os dados são da Pesquisa Kantar World Panel.

Fonte: https://www.agrolink.com.br/noticias/industria-do-tabaco-foi-a-que-mais-cresceu-em-2020_445740.html

 

18/01/2021

A Foundation for a Smoke-Free World (FSFW) se descreve como “uma organização independente e sem fins lucrativos” que foi estabelecida e “operada livre do controle ou influência de terceiros”, que “faz doações e apóia serviços médicos , agrícola e científica para acabar com o tabagismo e seus efeitos na saúde e para abordar o impacto da redução da demanda mundial por tabaco”

Referência

FOUNDATION for a Smoke-Free World People [página eletrônica em inglês]. Tobacco Tactics, Inglaterra, 28 set. 2022. Disponível em: https://tobaccotactics.org/wiki/foundation-for-a-smoke-free-world/. Acesso em: 23 mar. 2023.

 

22/12/2020

Artigo de opinião de TÂNIA CAVALCANTE E ANA CRISTINA PINHO, As duas pandemias.

Referência

 

10/12/2020

O Índice Global de Interferência da Indústria do Tabaco (TII Index, pela sigla em inglês) é uma pesquisa mundial que avalia se as políticas públicas estão protegidas dos esforços subversivos da indústria do tabaco e como governos têm se protegido contra essa influência. O TII Index originou-se de um relatório da Aliança de Controle do Tabaco do Sudeste Asiático (Seatca) com apoio da iniciativa Stopping Tobacco Organizations and Products (STOP - em português, “Detendo Organizações e Produtos de Tabaco”), da Filantropia Bloomberg, e é parte da publicação do Centro Global para Boa Governança em Controle do Tabaco (GGTC) da Escola para Estudos Globais da Universidade de Thammasat, na Tailândia.

Referência

ÍNDICE de interferência da indústria do tabaco. ACT Promoção da Saúde; Observatório das Estratégias da Indústria do Tabaco do Centro de Estudos Tabaco e Saúde, Rio de Janeiro 2020. 27p.

 

16/11/2020

Essa pesquisa sobre Dispositivos Eletrônicos para Fumar (DEF), conhecidos também como cigarros eletrônicos, é fruto de uma parceria entre a Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (Opas/OMS), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA). Seu objetivo foi revisar os artigos publicados no que diz respeito à composição do seu vapor, aos danos à saúde, à redução de danos e ao tratamento para a dependência de nicotina, que permitam fornecer material baseado em evidência científica para a Coordenação de Prevenção e Vigilância (Conprev) do INCA e a Gerência-Geral de Produtos Derivados do Tabaco (GGTAB) da Anvisa

Referência

CIGARROS eletrônicos, o que sabemos. INCA. Rio de Janeiro, 2016. Disponível em: https://www.inca.gov.br/sites/ufu.sti.inca.local/files//media/document//.... Acesso em: 16 nov. 2020.

 

11/11/2020

Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) alerta que o uso de cigarros eletrônicos, vaporizadores, cigarro de tabaco aquecido, dentre outros, pode causar dependência à nicotina, câncer e doença pulmonar grave.

Referência

DISPOSITIVOS Eletrônicos para Fumar são prejudiciais à saúde e causam dependência. NESCON; UFMG, Minas Gerais, 8 jan. 2020. Disponível em: https://www.nescon.medicina.ufmg.br/dispositivos-eletronicos-para-fumar-.... Acesso em: 25 nov. 2020.

 

11/11/2020

Mesmo a comercialização considerada ilegal, o cigarro eletrônico pode ser encontrado facilmente em pontos espalhados por Alagoas, situação que eleva a procura por esse tipo de vaporizador que – para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) - pode ser uma armadilha perigosa para a saúde dos usuários. Desde 2009 são proibidas a venda, a importação e a propaganda de dispositivos eletrônicos para fumar no Brasil, mas não há punição para quem faz uso do produto. 

Referência

CARVALHO, Regina. Mesmo proibido, cresce consumo de cigarro eletrônico: produto já pode ser facilmente encontrado em Maceió, por preços que variam de R$ 200 a R$ 400. Gazeta de Alagoas, Alagoas, 14 dez. 2019. Disponível em: https://d.gazetadealagoas.com.br/cidades/245054/mesmo-proibido-cresce-co.... Acesso em: 25 nov. 2020.

 

11/11/2020

Notícia que versa sobre os hábitos de consumo do tabaco na Finlândia, que conseguiu reduzir pela metade o número de fumantes nos últimos 20 anos. O vaping está em declínio entre jovens de 14 a 17 anos: menos de 1% dos estudantes do ensino médio fumam cigarros eletrônicos diariamente. Nos EUA, cerca de 6% dos jovens do ensino médio usam cigarros eletrônicos regularmente e 21% ocasionalmente.

Referência

POHJANPALO, Kati. Adolescentes deixam vaping após campanha eficiente na Finlândia. UOL, São Paulo, 1 jun. 2020. Disponível em: https://economia.uol.com.br/noticias/bloomberg/2020/06/01/adolescentes-d.... Acesso em: 25 nov. 2020.

 

11/11/2020

Guia e Regulaçao de produtos derivados de tabaco, FDA, 2029.

 

Referência

GUIA e Regulação de produtos derivados de tabaco, FDA, 2029. FDA, Estados Unidos, 11 nov 2020, Disponível em: https://www.fda.gov/tobacco-products/products-guidance-regulations. Acesso em: 12 jun 2024. 

 

11/11/2020

Recomendações para DEFs do Escritório Regional OMS Europa.

Electronic nicotine and non-nicotine delivery systems (EN&NNDS) are a heterogeneous class of products that use an electrically powered coil to heat and turn a liquid into an aerosol, which is inhaled by the user. EN&NNDS are not harmless. Although the consequences for long-term effects on morbidity and mortality have not yet been studied sufficiently, EN&NNDS are not safe for young people, pregnant women and adults who have never smoked. While it is expected that use of EN&NNDS in these groups might increase their health risks, non-pregnant adult smokers who completely and promptly switch from combustible tobacco cigarettes to use of unadulterated and appropriately regulated EN&NNDS alone might reduce their health risks. Member States that decide to regulate EN&NNDS may consider, inter alia: regulating EN&NNDS that make health claims as medicinal products and therapeutic devices; banning or restricting advertising, promotion and sponsorship of EN&NNDS; minimizing health risks to non-users by outlawing the use of EN&NNDS in all indoor spaces or where smoking is prohibited; and limiting the level and number of specific flavours allowed in EN&NNDS to reduce initiation by young people.

Os sistemas eletrônicos de entrega de nicotina e não nicotina (EN e NNDS) são uma classe heterogênea de produtos que
use uma bobina eletricamente alimentada para aquecer e transformar um líquido em um aerossol, que é inalado pelo usuário. EN e NNDS
não são inofensivos. Embora as consequências para os efeitos de longo prazo na morbidade e mortalidade ainda não tenham sido
estudados suficientemente, EN e NNDS não são seguros para jovens, mulheres grávidas e adultos que nunca fumaram.
Embora seja esperado que o uso de EN e NNDS nesses grupos possa aumentar seus riscos à saúde, adultos não grávidas
fumantes que mudam completa e prontamente de cigarros de tabaco combustível para o uso de cigarros não adulterados e
EN & NNDS devidamente regulamentados por si só podem reduzir seus riscos à saúde. Estados membros que decidem regulamentar
EN & NNDS pode considerar, inter alia: regulamentar EN & NNDS que fazem alegações de saúde como produtos medicinais e
dispositivos terapêuticos; proibição ou restrição de publicidade, promoção e patrocínio de EN & NNDS; minimizando
riscos à saúde para não usuários, proibindo o uso de EN e NNDS em todos os espaços internos ou onde fumar é proibido;
e limitar o nível e o número de sabores específicos permitidos em EN e NNDS para reduzir a iniciação por jovens.

Referência

RECOMENDAÇÕES para DEFs do Escritório Regional OMS Europa. OMS, 11 nov 2020. Disponível em: https://www.euro.who.int/__data/assets/pdf_file/0009/443673/Electronic-n.... Acesso em: 12 jun 2024.

 

Páginas