Portal ENSP - Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca Portal FIOCRUZ - Fundação Oswaldo Cruz
Início / Estrategias E Taticas / Táticas midiáticas

Táticas midiáticas

Relações Públicas

"Moldam a opinião pública, utilizando os meios de comunicação para promover posições favoráveis à indústria."1.

A indústria há muito tempo emprega a mídia para promover os seus próprios fins. Com a desconfiança do público em relação a suas mensagens, as indústrias fumageiras passaram a ''falar'' através de terceiros. Hoje sabemos que todas as empresas de tabaco ainda empregam assessores de imprensa, que escrevem e publicam ''releases'' a favor da indústria, organizam entrevistas coletivas e visitas a redações, fornecendo relatórios e dados para jornalistas, especificamente jornalistas da área econômica.

Seminários internos (''in house'')

Menos visíveis são os contatos da indústria com a mídia 'por debaixo dos panos'. Em março de 2000, o serviço internacional da BBC organizou um seminário sobre o hábito de fumar intitulado "Fumar ou não fumar", que ofereceu uma vitrine tanto para a indústria como para a comunidade de controle do tabaco (Action on Smoking and Health e OMS)2. A carta de agradecimento da BBC (assinada pelo gerente de projetos educacionais do serviço internacional da emissora, Robert Seatter)3 e endereçada ao assessor de imprensa da British American Tobacco (BAT) sugere que o evento foi um sucesso, pelo menos da perspectiva do networking da BAT: 

''Prezado Fran,''

''Um agradecimento oficial de minha parte e da equipe de produtores pela apresentação esclarecedora e proveitosa que você fez em nosso recente seminário sobre o fumo! Todos os participantes do seminário acharam o dia extremamente produtivo no sentido de expressar a complexidade e atratividade das questões abordadas, e isso irá, tenho certeza, se refletir em seu trabalho junto a emissoras de rádio e online. Tenho certeza de que iremos retomar o contato consigo em futuro próximo para informações e consultas adicionais.'' 

Matérias pagas

Uma maneira mais indireta de ''media advocacy'' inclui encomendar editoriais, colunas e artigos jornalísticos através da contratação de especialistas independentes, ou seja, a aplicação de Técnicas Envolvendo Terceiros ou convencer editores a escreverem tais materiais, assinando-os como autores.

"Turning Free Speech into Corporate Speech"4 é o título de um artigo sobre os esforços da Philip Morris para influenciar jornalistas norte-americanos e europeus, no que se refere ao relatório da Environmental Protection Agency (EPA), dos EUA, sobre fumo passivo. Pesquisas realizadas com os documentos da indústria fumageira revelam que a Philip Morris envidou esforços para obter cobertura favorável na imprensa através da empresa de Relações Públicas Burson.Marsteller na década de 1990, e até chegou ao ponto de patrocinar uma escola de jornalismo norte-americana. Além disso, jornalistas associados a institutos de pesquisa, que recebiam verbas da Philip Morris, escreveram inúmeros artigos criticando a atuação da EPA.

'Wining and Dining'

A tentativa de influenciar a política editorial algumas vezes inclui ''wining and dining'' _ empresas sob ataque aproveitam toda e qualquer oportunidade para construir ou manter boas relações com editores e donos de empresas de comunicação _ e políticos também _ através da oferta de amenidades gratuitas. No Brasil, entre os jornalistas, tais amenidades são conhecidas como 'boca livre'. 

Responsabilidade Social Corporativa

Grande parte da estratégia midiática da indústria fumageira diz respeito à gestão de sua reputação. A Responsabilidade Social Corporativa é de importância crescente quando se trata de garantir uma "licença para operar" _ a aceitabilidade da empresa e da indústria aos olhos do público. É importante criar uma imagem positiva, mesmo que a indústria do fumo mate um em cada dois de seus usuários de longa data. Um bom exemplo de uma empresa usando filantropia para alavancar sua imagem pública é o programa de Bolsas da BAT para Jovens Afegãs.

O 'Estado-babá'

O objetivo de uma estratégia midiática é tanto focar-se em formuladores de políticas e no público em geral, visando influenciar o debate público, bem como deslocar o foco dos debates  envolvendo fumo e saúde para questões mais sedutoras. Esta visão popular _ e quase populista _ tenta enquadrar o controle do tabaco como uma inteferência governamental desnecessária, ou 'Estado-babá', como uma ameaça à liberdade do consumidor e aos direitos individuais. 

O jornal ''Financial Times'' apud (TOBACCO TACTICS, 2012) afirma, por exemplo, que a BAT atacou as propostas de embalagem genérica feitas pelo governo britânico, ao sugerir que tinha aliados no movimento libertário. Michael Prideaux (em inglês), Diretor de Comunicações da BAT, disse: "Eu acho que o argumento libertário repercute entre as pessoas que normalmente não ligam para o que a indústria fumageira diz"5

Além disso, a 'captura' do termo "discriminação" por parte da indústria e seus defensores é uma forma de tentar reconfigurar o debate de modo a que a indústria, os varejistas e os fumantes sejam retratadas como pobres vítimas da 'excessiva regulamentação' e da 'intromissão' do governo no campo das liberdades individuais.

Táticas midiáticas: algumas motivações políticas

A tática de veicular anúncios em mídias específicas costuma disseminar um discurso que tem por objetivo manifestar desaprovação sobre determinado conteúdo editorial ou para forçar a publicação de certos relatórios além de fomentar uma visibilidade positiva da indústria fumageira. Em exemplo, podemos citar o lançamento da Antologia da Revista Souza Cruz, que constrói uma imagem positiva da indústria além de mencionar a colaboração de pessoas famosas, como Manuel Bandeira, Lima Barreto, Cecília Meireles e Di Cavalcanti6.

A este respeito, ver também:

* Tática RSC
* Táticas publicitárias e marketing
* Táticas online
* Táticas educativas

16/01/2024

O avanço do lobby das tabagistas se refletiu em uma piora na pontuação do Brasil no Índice de Interferência da Indústria do Tabaco de 2023, que mede o quanto a indústria influi nas políticas públicas de um país. O Brasil registrou 66 pontos, oito a mais do que em 2021, em uma escala de 0 a 100, e ficou na 59º posição entre os 90 países. Para as organizações responsáveis pela versão brasileira do índice, além de uma melhora no trabalho de monitoramento, influenciou na piora do ranking a atuação de ex-diretores da Anvisa e políticos contratados pela indústria na discussão sobre os DEFs, entre outros fatores. O índice é formulado pela ACT – Promoção da Saúde e pelo Observatório de Monitoramento das Estratégias da Indústria do Tabaco, ligado à Fiocruz.

Referência

OLIVEIRA, Rafael; SCOFIELD, Laura; FEIFEL, Bianca. Como a indústria do tabaco pressiona a Anvisa para vender vapes: Empresas repetem estratégias do passado para tentar convencer consumidores e órgão regulador. Agência Pública, [s.l.], 19 jan. 2024. Disponível em: https://apublica.org/2024/01/como-a-industria-do-tabaco-pressiona-a-anvi.... Acesso em: 29 jan. 2024.

 

11/01/2024

A imagem pode ser impactante, além de ser um péssimo hábito, perigoso para a saúde: crianças entre 5 e 12 anos de idade fumando cigarros incentivadas pelos pais, que acompanham tudo de perto, seguindo uma antiga tradição portuguesa

Referência

ARAM, André. Em festa tradicional de vila portuguesa, crianças fumam cigarros por 2 diasa. UOL, [s.l.], 11 jan. 2024.Disponível em: https://www.uol.com.br/nossa/noticias/redacao/2024/01/11/a-excentrica-tr.... Acesso em: 25 mar. 2024.

 

09/01/2024

Conhecida por seguir um estilo de vida saudável, a modelo Yasmin Brunet surpreendeu o público do BBB 24 ao revelar que estava sofrendo abstinência de cigarro eletrônico: "Eu estou sem dormir. Estou sem meu vape [cigarro eletrônico]. Estou quase indo ali fumar um cigarro e ... [indo] comer um pão", disse em conversa com a cantora Wanessa Camargo, após deixar a disputa da prova do líder

Referência

YASMIN Brunet revela vontade de vape; ele é tão ruim quanto cigarro? UOL, São Paulo, 9 jan. 2024. Disponível em: https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2024/01/09/bbb-24-yasmin.... Acesso em: 25 mar. 2024.

 

15/12/2023

A divisão brasileira da Philip Morris, gigante da indústria do tabaco, articula uma pressão à Anvisa, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, pela regulação do cigarro eletrônico no Brasil. 

 

Referência

ERLICH, Felipe. Gigante do tabaco se move pela regulação do cigarro eletrônico no Brasil. Veja, São Paulo, 15 dez. 2023. Disponível em: https://veja.abril.com.br/coluna/radar-economico/gigante-do-tabaco-se-mo.... Acesso em: 29 jan. 2023.

 

14/12/2023

Philip Morris Brasil (PMB) lançou uma campanha para informar a população sobre a abertura, que ocorreu no último dia 12. A campanha institucional Eu quero escolher” convida o público a contribuir com a consulta pública, e tem como objetivo ampliar o debate na sociedade para uma discussão sobre as alternativas ao cigarro para os adultos que continuam a fumar. 

Fonte: https://exame.com/bussola/vape-campanha-incentiva-populacao-a-participar-da-consulta-publica-sobre-cigarros-eletronicos/

 

05/12/2023

Grande interessada na permissão dos DEFs, a indústria do tabaco tem apostado no patrocínio de “conteúdo de marca”, os famosos “publis”, em grandes sites jornalísticos para tentar influenciar políticos e a opinião pública. Ao menos 10 veículos já publicaram textos pagos por duas das principais fabricantes de cigarro do mundo, que também patrocinaram eventos e lives favoráveis à regulação.

Referência

OLIVEIRA, Rafael; SCOFIELD, Laura; FEIFEL, Bianca. Imprensa promove vapes em “publis” pagas pela indústria do tabaco: Dez veículos publicaram “branded content” pagos pela BAT e Philip Morris defendendo dispositivos eletrônicos para fumar. A Pública, [s.l.], 5 dez. 2023. Disponível em: https://apublica.org/2023/12/imprensa-promove-vapes-em-publis-pagas-pela.... Acesso em: 29 jan. 2024.

 

31/07/2023

Nesta terça-feira, 13 de julho, o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) completa 31 anos. Criado em 1990 pela Lei 8.069, o Estatuto prevê que todas as crianças e adolescentes têm o direito à proteção integral. A lei diz, por exemplo (no artigo 4º), que “é dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do poder público assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária” da criança e do adolescente.

Referência

ECA, o Estatuto da Criança e do Adolescente, completa 31 anos. SindiTabaco, Rio Grande do Sul, 2019. Disponível em: https://www.sinditabaco.com.br/item/eca-o-estatuto-da-crianca-e-do-adole.... Acesso em: 9 ago. 2023.

 

10/07/2023

O Ministério da Saúde divulgou um comunicado em resposta aos questionamentos levantados por vereadores de Santa Cruz do Sul a respeito de uma campanha antitabagismo controversa. Os materiais produzidos geraram revolta na região, uma vez que atacava a cadeia produtiva do tabaco, sendo Santa Cruz uma importante produtora do produto. O pedido de informações foi encaminhado ao Ministério da Saúde pelo vereador Henrique Hermany (Progressistas) e indagava sobre a origem de cigarros eletrônicos presentes nas imagens e cartazes da campanha, que são produtos proibidos no Brasil. Além disso, o parlamentar questionou sobre os responsáveis pela produção das imagens ilegais e se a Polícia Federal abriria um inquérito caso os cigarros eletrônicos ilegais tivessem sido adquiridos por órgãos oficiais.

Referência

WACHHOLTZ, Eduardo Elias. Após questionamentos, Ministério da Saúde se manifesta sobre campanha polêmica. Portal Arauto, Rio Grande do Sul, 10 jul. 2023, Disponível em: https://www.portalarauto.com.br/Pages/229036/apos-questionamentos-minist.... Acesso em: 12 jul. 2023.

 

05/04/2023

"Estar na lista suja significa que o empregador submeteu trabalhadores à condição análoga à de escravo e o governo brasileiro reconheceu isso por meio da inspeção do trabalho", explica o chefe da Divisão de Fiscalização para a Erradicação do Trabalho Escravo (Detrae) Maurício Krepsky. Outro nome acrescentado à lista é a empresa Continental Tobbacos Alliance, localizada em Venâncio Aires (RS). Nove pessoas foram encontradas em uma fazenda de plantação de tabaco em condições análogas à escravidão e cinco delas eram menores de idade. À época em que o caso foi divulgado, a empresa disse ao G1 que "realiza todas as suas operações em conformidade com a legislação que as regulamenta, bem como atende todas as condições de acordos firmados com o Ministério Público do Trabalho".

Referência

LARA, Lorena. Lista suja do trabalho escravo tem 289 empregadores, aponta ministério do Trabalho e Emprego. G1, Rio de Janeiro, 5 abr. 2023. Disponível em: https://g1.globo.com/trabalho-e-carreira/noticia/2023/04/05/lista-suja-d.... Acesso em: 19 jun. 2023.

 

23/03/2023

Altamente viciante e nociva para saúde, nicotina é reembalada e vendida como salvação: de vacinas para Covid-19, remédios contra Parkinson e Alzheimer e até aliada contra dependência do cigarro. A indústria do fumo faz grande aposta para recauchutar a nicotina: os cigarros eletrônicos. Vendidos como uma alternativa mais saudável, que ajudaria no controle do tabagismo, os dispositivos eletrônicos de fumar costumam ter níveis mais altos de nicotina do que os cigarros comuns e, por isso, podem ser ainda mais viciantes.

Referência

RODRIGUES, MAghier. Nicotina washing? A tentativa de reabilitação da nicotina pela indústria do fumo. O Joio e o Trigo, [s.l.], 14 dez. 2022. Disponível em: https://ojoioeotrigo.com.br/2022/12/nicotina/. Acesso em: 23 mar. 2023.

 

Páginas