Portal ENSP - Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca Portal FIOCRUZ - Fundação Oswaldo Cruz
Início / Estrategias E Taticas / Táticas midiáticas

Táticas midiáticas

Relações Públicas

"Moldam a opinião pública, utilizando os meios de comunicação para promover posições favoráveis à indústria."1.

A indústria há muito tempo emprega a mídia para promover os seus próprios fins. Com a desconfiança do público em relação a suas mensagens, as indústrias fumageiras passaram a ''falar'' através de terceiros. Hoje sabemos que todas as empresas de tabaco ainda empregam assessores de imprensa, que escrevem e publicam ''releases'' a favor da indústria, organizam entrevistas coletivas e visitas a redações, fornecendo relatórios e dados para jornalistas, especificamente jornalistas da área econômica.

Seminários internos (''in house'')

Menos visíveis são os contatos da indústria com a mídia 'por debaixo dos panos'. Em março de 2000, o serviço internacional da BBC organizou um seminário sobre o hábito de fumar intitulado "Fumar ou não fumar", que ofereceu uma vitrine tanto para a indústria como para a comunidade de controle do tabaco (Action on Smoking and Health e OMS)2. A carta de agradecimento da BBC (assinada pelo gerente de projetos educacionais do serviço internacional da emissora, Robert Seatter)3 e endereçada ao assessor de imprensa da British American Tobacco (BAT) sugere que o evento foi um sucesso, pelo menos da perspectiva do networking da BAT: 

''Prezado Fran,''

''Um agradecimento oficial de minha parte e da equipe de produtores pela apresentação esclarecedora e proveitosa que você fez em nosso recente seminário sobre o fumo! Todos os participantes do seminário acharam o dia extremamente produtivo no sentido de expressar a complexidade e atratividade das questões abordadas, e isso irá, tenho certeza, se refletir em seu trabalho junto a emissoras de rádio e online. Tenho certeza de que iremos retomar o contato consigo em futuro próximo para informações e consultas adicionais.'' 

Matérias pagas

Uma maneira mais indireta de ''media advocacy'' inclui encomendar editoriais, colunas e artigos jornalísticos através da contratação de especialistas independentes, ou seja, a aplicação de Técnicas Envolvendo Terceiros ou convencer editores a escreverem tais materiais, assinando-os como autores.

"Turning Free Speech into Corporate Speech"4 é o título de um artigo sobre os esforços da Philip Morris para influenciar jornalistas norte-americanos e europeus, no que se refere ao relatório da Environmental Protection Agency (EPA), dos EUA, sobre fumo passivo. Pesquisas realizadas com os documentos da indústria fumageira revelam que a Philip Morris envidou esforços para obter cobertura favorável na imprensa através da empresa de Relações Públicas Burson.Marsteller na década de 1990, e até chegou ao ponto de patrocinar uma escola de jornalismo norte-americana. Além disso, jornalistas associados a institutos de pesquisa, que recebiam verbas da Philip Morris, escreveram inúmeros artigos criticando a atuação da EPA.

'Wining and Dining'

A tentativa de influenciar a política editorial algumas vezes inclui ''wining and dining'' _ empresas sob ataque aproveitam toda e qualquer oportunidade para construir ou manter boas relações com editores e donos de empresas de comunicação _ e políticos também _ através da oferta de amenidades gratuitas. No Brasil, entre os jornalistas, tais amenidades são conhecidas como 'boca livre'. 

Responsabilidade Social Corporativa

Grande parte da estratégia midiática da indústria fumageira diz respeito à gestão de sua reputação. A Responsabilidade Social Corporativa é de importância crescente quando se trata de garantir uma "licença para operar" _ a aceitabilidade da empresa e da indústria aos olhos do público. É importante criar uma imagem positiva, mesmo que a indústria do fumo mate um em cada dois de seus usuários de longa data. Um bom exemplo de uma empresa usando filantropia para alavancar sua imagem pública é o programa de Bolsas da BAT para Jovens Afegãs.

O 'Estado-babá'

O objetivo de uma estratégia midiática é tanto focar-se em formuladores de políticas e no público em geral, visando influenciar o debate público, bem como deslocar o foco dos debates  envolvendo fumo e saúde para questões mais sedutoras. Esta visão popular _ e quase populista _ tenta enquadrar o controle do tabaco como uma inteferência governamental desnecessária, ou 'Estado-babá', como uma ameaça à liberdade do consumidor e aos direitos individuais. 

O jornal ''Financial Times'' apud (TOBACCO TACTICS, 2012) afirma, por exemplo, que a BAT atacou as propostas de embalagem genérica feitas pelo governo britânico, ao sugerir que tinha aliados no movimento libertário. Michael Prideaux (em inglês), Diretor de Comunicações da BAT, disse: "Eu acho que o argumento libertário repercute entre as pessoas que normalmente não ligam para o que a indústria fumageira diz"5

Além disso, a 'captura' do termo "discriminação" por parte da indústria e seus defensores é uma forma de tentar reconfigurar o debate de modo a que a indústria, os varejistas e os fumantes sejam retratadas como pobres vítimas da 'excessiva regulamentação' e da 'intromissão' do governo no campo das liberdades individuais.

Táticas midiáticas: algumas motivações políticas

A tática de veicular anúncios em mídias específicas costuma disseminar um discurso que tem por objetivo manifestar desaprovação sobre determinado conteúdo editorial ou para forçar a publicação de certos relatórios além de fomentar uma visibilidade positiva da indústria fumageira. Em exemplo, podemos citar o lançamento da Antologia da Revista Souza Cruz, que constrói uma imagem positiva da indústria além de mencionar a colaboração de pessoas famosas, como Manuel Bandeira, Lima Barreto, Cecília Meireles e Di Cavalcanti6.

A este respeito, ver também:

* Tática RSC
* Táticas publicitárias e marketing
* Táticas online
* Táticas educativas

24/06/2021

Gigante cultiva no Brasil para alimentar o mercado chinês – maior do mundo. Mas voa abaixo do radar das autoridades brasileiras. É assim que o Brasil produz o fumo da China Tabacos, maior fabricante de cigarros do mundo.

Fonte: https://www.facebook.com/watch/?v=209705154358103

 

15/06/2021

Projeto de responsabilidade social desenvolvido pela Embrapa Clima Temperado em parceria com a Philip Morris Brasil.

O projeto teve seu início em 2004 e desde dezembro de 2017 conta com o apoio e parceria da Philip Morris Brasil. Privilegia técnica e conceitualmente, os princípios da produção orgânica e busca contribuir para a segurança alimentar e ambiental de comunidades carentes em áreas rurais e urbanas, voltado principalmente para agricultores familiares, comunidades quilombolas, indígenas e escolas do campo e cidade. Aborda questões culturais (resgate da tradição de ter-se um pomar caseiro no quintal), étnicas (envolve negros, brancos e índios), ambientais (auxilia na preservação de espécies frutíferas nativas e animais silvestres), alimentares (fornecimento de frutas e seus subprodutos para os beneficiários durante os 12 meses do ano), econômicas (frutas excedentes são transformadas em sucos concentrados, geléias, doces ou vendidas in natura, possibilitando a geração de renda) e medicinais (frutas, suas partes ou das plantas podem ser utilizadas na prevenção ou combate a algumas enfermidades)

Fonte: https://www.facebook.com/projetoquintais/

 

31/05/2021

Neste Dia Mundial sem Tabaco (31/5), a Organização Mundial da Saúde (OMS) faz um apelo aos usuários de tabaco em tempos de pandemia: “Comprometa-se a parar de fumar”. A escolha do tema para 2021, de acordo com a entidade, está relacionada ao fato de o tabaco matar mais de 8 milhões de pessoas por ano, e, conforme revelam estudos científicos, os fumantes possuírem maior risco de desenvolver doença grave e morte por Covid-19 do que os não fumantes. A campanha apoiará, pelo menos, 100 milhões de pessoas na tentativa de parar de fumar.

Referência

NO 31 de maio, OMS reforça importância da cessação do tabagismo. ENSP, Rio de Janeiro, 31 mai 2021. Disponível em: http://informe.ensp.fiocruz.br/noticias/51517. Acesso em: 17 jun 2024.

Fonte: http://informe.ensp.fiocruz.br/noticias/51517

 

28/05/2021

Com o objetivo de uma maior aproximação com o trabalhador, a indústria e a sociedade, tomou posse na última terça-feira, 25, a nova diretoria do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias do Fumo e Alimentação de Santa Cruz do Sul (Stifa). Nessa quarta, o novo presidente, Gualter Baptista Júnior, falou à imprensa sobre as propostas e os desafios da nova gestão da entidade, que tem 72 anos de atuação. A eleição foi realizada em dezembro de 2020. O período até a posse formal foi de trabalho para a transição da gestão. Baptista Júnior assume a direção do sindicato depois de 25 anos de uma mesma administração.

Referência

NOVA gestão do Stifa quer ficar mais próxima do trabalhador. Gazeta do Sul, Rio Grande do Sul, 28 mai 2021. Disponível em: https://www.gaz.com.br/nova-gestao-do-stifa-quer-ficar-mais-proxima-do-t.... Acesso em: 17 jun 2024.

Fonte: https://www.gaz.com.br/nova-gestao-do-stifa-quer-ficar-mais-proxima-do-trabalhador/#.YLDUp_5OvBQ.whatsapp

 

22/05/2021

O presidente da Associação dos Municípios Produtores de Tabaco (Amprotabaco), Marcus Vinícius Pegoraro, também prefeito de Canguçu, esteve na Gazeta Grupo de Comunicações nessa sexta-feira, 21, para apresentar os projetos da entidade para o biênio 2021/22. Ele foi empossado no fim de abril e defende maior protagonismo da Amprotabaco, por meio da ampliação de representatividade.

A principal pauta, no entendimento de Pegoraro, é dar maior relevância ao que a cultura do tabaco representa aos municípios produtores nas áreas econômicas e sociais. “A associação deve destacar a importância na transformação da qualidade de vida das pessoas. Posso falar da evolução social que tivemos em Canguçu. Além de outros aspectos, como a preocupação com o meio ambiente”, enfatizou.
 

Referência

AMPROTABACO fixa metas para o biênio 2021/22. Gazeta do Sul, Rio Grande do Sul, 22 mai 2021. Disponível em: https://www.gaz.com.br/amprotabaco-fixa-metas-para-o-bienio-2021-22/. Acesso em: 14 jun 2024.

Fonte: https://www.gaz.com.br/amprotabaco-fixa-metas-para-o-bienio-2021-22/

 

28/04/2021

Depois de manter distância da cannabis, a Philip Morris International, fabricante dos cigarros Marlboro, começa a olhar mais de perto o aquecido mercado. A empresa analisa fatores como a toxicidade da cannabis, eficácia e diferenças entre as opções farmacêuticas e de consumo, disse o CEO Andre Calantzopoulos à Bloomberg News na terça-feira.

Referência

PHILIP Morris, fabricante do Marlboro, coloca a cannabis na mira. Exame, São Paulo, 28 abr 2021. Disponível em: https://exame.com/negocios/philip-morris-fabricante-do-marlboro-coloca-a.... Acesso em: 19 jun 2024.

Fonte: https://exame.com/negocios/philip-morris-fabricante-do-marlboro-coloca-a-cannabis-na-mira/

 

27/04/2021

Um dos setores mais importantes da economia de Santa Cruz do Sul, a indústria fumageira nunca chegou a interromper suas atividades em função da pandemia, mas teve de transformar drasticamente a rotina de trabalho para adaptar-se aos protocolos de distanciamento e higiene exigidos pelo Poder Público. A Gazeta do Sul conversou com quatro das principais empresas do ramo e foi conhecer uma das usinas de processamento de tabaco para ver de perto como essas mudanças funcionam na prática.

Referência

 

23/04/2021

A pandemia da Covid-19 não impediu que as sementes para o Programa Bolsa de Sementes fossem coletadas. As escolas parceiras do Projeto Verde é Vida, mantido pela Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra), mesmo com o ensino remoto, incentivaram alunos, pais e professores para, adotando todas as medidas de segurança e preservação à saúde, coletarem as sementes. O resultado -  428,652 quilos de sementes nativas coletadas em 2020 -, foram divulgados hoje, 23 de abril, durante uma live transmitida pelo canal oficial do youtube da Afubra youtube.com/afubra66

Referência

BOLSA de Sementes coleta 428 quilos de sementes nativas em 2020. Afubra, Rio Grande do Sul, 23 abr 2021. Disponível em: https://afubra.com.br/noticias/11535/bolsa-de-sementes-coleta-428-quilos.... Acesso em: 14 jun 2024.

Fonte: https://afubra.com.br/noticias/11535/bolsa-de-sementes-coleta-428-quilos-de-sementes-nativas-em-2020.html

 

01/04/2021

Nos últimos tempos, a tecnologia abraçou até mesmo o hábito de fumar, fornecendo os famosos vapes, o que levou a uma queda na busca pelo cigarro comum. Tendo em mente essas mudanças e outras projeções, analistas da Jefferies (um banco de investimentos independente multinacional americano, voltado também a serviços financeiros) apontaram que o tabagismo pode estar extinto em 10 a 20 anos.

Referência

TABAGISMO pode deixar de existir em 20 anos, segundo especialistas. Canal Tech, São Paulo, 1 abr 2021. Disponível em: https://canaltech.com.br/saude/tabagismo-pode-deixar-de-existir-em-20-an.... Acesso em: 24 jun 2024.

Fonte: https://canaltech.com.br/saude/tabagismo-pode-deixar-de-existir-em-20-anos-segundo-especialistas-181812/

 

03/02/2021

A Philip Morris Brasil repassou nesta semana R$ 500 mil à Secretaria Municipal de Saúde para aplicar no enfrentamento à Covid-19, que inclui investimentos no Hospital de Campanha. O valor havia sido anunciado pela empresa no mês passado. O total recebido até hoje é de R$ 1.470.206,15, entre pessoas físicas, jurídicas e órgãos públicos.

Referência

SECRETARIA da saúde de Sta. Cruz do Sul (RS) recebe doação de R$500 mil para combate ao coronavirus. Gazeta do Sul, Rio Grande do Sul, 3 fev 2021. Disponível em; http://www.gaz.com.br/conteudos/regional/2020/04/24/164845-secretaria_da..., Acesso em: 12 jun 2024.

 

Páginas