Portal ENSP - Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca Portal FIOCRUZ - Fundação Oswaldo Cruz
Início / Palavras Chave / Agência Nacional de Vigilância Sanitária

Agência Nacional de Vigilância Sanitária

22/08/2022

Equipe da Vigilância Sanitária de Campo Grande realizou uma ação educativa no Camelódromo da cidade, em uma tentativa de inibir o comércio de cigarros eletrônicos, ilegais no Brasil. - CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

Fonte: https://www.campograndenews.com.br/cidades/capital/vigilancia-vai-ate-camelodromo-para-tentar-barrar-venda-de-cigarros-eletronicos

 

22/08/2022

Cigarros eletrônicos continuam proibidos no Brasil. A decisão da Anvisa gera polêmica. Consumidores e indústria do tabaco são contrários à proibição. Já a comunidade médica e organizações da sociedade da área da saúde aprovam a decisão. Saiba o que são os dispositivos eletrônicos para fumar (DEFs). Entenda os riscos para a saúde causados pelo consumo de cigarros eletrônicos e razões para a sua proibição no Brasil. Afinal, cigarros eletrônicos são menos nocivos do que os cigarros convencionais? Glória Latuf, da Anvisa, fala sobre o tema.  

Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=yKliLic5Sgw

 

29/07/2022

Highlights with topics considered to be prominent in order to promote debates and decision-making in the field of tobacco control. In this edition, the agenda deals with ANVISA's decision to maintain the ban on Defs in Brazil. CETAB/Fiocruz in partnership with STOP (Stopping Tobacco Organizations and Products), the UNION, Vital Strategy, and other governmental and non-governmental organizations, once again opposed the proposals of the tobacco industry and its front groups , so that the production, commercialization and advertising of Electronic Devices for Smoking (DEFS) were allowed in Brazil.

Referência

KORNALEWSKI, Alex Medeiros; CARVALHO, Alexandre Octavio Ribeiro de; BARATA, Danielle; LEONEL, Filipe; TURCI, Silvana Rubano. Destaques do Observatório sobre as Estratégias da Indústria do Tabaco. Cetab/Ensp/Fiocruz, Rio de Janeiro, mai. 2021. Acesso em: 5 maio 2021.

 

28/07/2022

Duas semanas após a diretoria colegiada da Anvisa aprovar um relatório técnico que recomenda a manutenção dos produtos eletrônicos de tabaco no Brasil, a ex-diretora do órgão Alessandra Bastos, que defende a regulamentação dos dispositivos, disse, em entrevista à Rádio Gazeta, que ainda é possível reverter a decisão. Alessandra ressaltou que, caso isso não aconteça, os impactos sobre a saúde pública serão muito graves em função da expansão desenfreada do consumo pela via do contrabando.

Fonte: https://www.gaz.com.br/audio-quando-voce-tem-a-regra-tem-o-controle-diz-ex-diretora-da-anvisa/

 

26/07/2022

Carlos Galant, formado em Administração, integrou projeto resultado de parceria do Banco Interamericano de Desenvolvimento, UnB e Embrapa para a transferência de tecnologia para o mercado. Nessa época, participou de processo seletivo interno na instituição de ensino, que acabou o conduzindo à direção executiva da Abifumo, função que exerce até o fim deste mês.

Fonte: https://www.gaz.com.br/presidente-da-abifumo-deixa-cargo-em-julho-e-destaca-pioneirismo-do-setor/

 

19/07/2022

O combate ao fumo começou a se estruturar em nosso país a partir dos anos 1970 e ganhou abrangência nacional com a proibição da propaganda nos meios de comunicação. No momento, este esforço de décadas se acha gravemente ameaçado. Sempre em buscas de novas estratégias para recuperar os lucros perdidos, a indústria do cigarro identificou uma nova e eficiente arma: o cigarro eletrônico. Criado em 2003, este dispositivo, além de estimular o surgimento de novos fumantes, contém diversos produtos químicos potencialmente tóxicos. O próprio dispositivo desprende nanopartículas de metal e ocorrem reações com o aquecimento e vaporização que incluem carcinógenos e substâncias citotóxicas.

Referência

D'ANGELO, Chico. Vapor barato: o cigarro eletrônico é uma onda fatal. Carta Capital, São Paulo, 19 jul. 2022. Disponível em: https://www.cartacapital.com.br/opiniao/frente-ampla/vapor-barato-o-ciga.... Acesso em: 14 set. 2022.

 

19/07/2022

O Centro de Apoio ao Tabagista - CAT, ONG do Rio de janeiro que luta, há mais de 40 anos, para a conscientização da população brasileira sobre o maior erro de avaliação de risco da humanidade, que foi começar a fumar, editou a apresentação técnica da especialista em regulação e fiscalização sanitária, Glória Latuf, assessora da Gerência Geral de Registro e Fiscalização Sanitária de Produtos Fumígenos derivados ou não do Tabaco, quando da 10ª Reunião Extraordinária Pública da Diretoria Colegiada da Anvisa (2022). O tema da reunião foram os Dispositivos Eletrônicos para Fumar - DEFs. (06/07/2022).

Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=JcwrmJGFuzc

 

30/06/2022

Por mais contraintuitivo que possa parecer, a Philip Morris está tentando atrasar a discussão sobre o futuro dos dispositivos eletrônicos de fumar no Brasil. Em ofício obtido pelo Joio e enviado no dia 21 de junho ao presidente-diretor da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres, a fabricante do IQOS e do Marlboro tenta minar a credibilidade do processo regulatório e dá a entender que pretende contestá-lo nos tribunais. Mesmo assim, o assunto será discutido em uma reunião extraordinária da diretoria colegiada da Anvisa marcada para a próxima quarta-feira, 6 de julho. O pedido da reunião partiu da diretora Cristiane Jourdan e foi atendido ontem (29) por Barra Torres.  

Referência

MATHIAS, MAira. Philip Morris tenta adiar decisão sobre cigarro eletrônico. “Anvisa está madura para debater o assunto”, diz sociedade civil. O Joio e o Trigo, [s.l.], 30 jun. 2022. Disponível em: https://ojoioeotrigo.com.br/2022/06/philip-morris-tenta-adiar-decisao-so.... Acesso em: 23 mar. 2023.

 

15/06/2022

A decisão sobre o futuro do cigarro eletrônico no Brasil está mais perto do que nunca. O relatório definitivo sobre os dispositivos eletrônicos de fumar está na pauta da próxima reunião da diretoria colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), marcada para quarta-feira (22). 

A apresentação do documento será feita por Cristiane Jourdan, responsável pela diretoria da agência que cuida da regulação da indústria do tabaco. Caberá a ela defender ou não a posição da área técnica sobre o assunto. 

Fonte: https://ojoioeotrigo.com.br/2022/06/diretora-da-anvisa-pauta-decisao-sobre-futuro-do-cigarro-eletronico-no-brasil/

 

05/06/2022

Cigarros eletrônicos viram moda e provocam epidemia de nicotina entre os jovens

 

Anvisa está coletando dados para reanalisar a proibição de vaporizadores, vapes e pods. Jovens, menores de idade inclusive, são os maiores consumidores dos dispositivos eletrônicos.

Fonte: https://globoplay.globo.com/v/10640797/

 

Páginas