Portal ENSP - Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca Portal FIOCRUZ - Fundação Oswaldo Cruz
Início / Palavras Chave / dispositivo eletrônico para fumar

dispositivo eletrônico para fumar

21/10/2017

O Departamento de Química do Centro Técnico Científico da PUC-Rio (CTC/PUC-Rio) promove no dia 1º de novembro, no auditório do Decanato do CTC, o seminário “Produtos de tabaco de nova geração: o que diz a ciência?”, das 8h30 às 16h, para abordar questões químicas e médicas referentes ao uso do cigarro eletrônico. Aberto ao público, com vagas limitadas e inscrições grátis no site — o evento tem como foco o fato da Agência de Vigilância Sanitária (ANVISA) ter incluído o subtema “Novos tipos de produtos fumígenos – Dispositivos eletrônicos para fumar”, em sua Agenda Regulatória 2017-2020, ainda em andamento.

Referência

DEPARTAMENTO de Química do CTC/PUC-Rio promove seminário grátis. Fator Brasil, Rio de Janeiro, 21 out. 2017. Disponível em: https://www.revistafatorbrasil.com.br/imprimir.php?not=350505. Acesso em: 7 abr. 2021..

 

04/08/2017

No Fórum de redução de dano, no tocante ao tabaco, um dos principais temas a serem debatidos é a troca do cigarro por dispositivos eletrônicos.

Referência

CONFIRA a programação do fórum sobre redução de danos. Folha de são Paulo, São Paulo, 4 ago. 2017. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/seminariosfolha/2017/08/1907245-confira-a-programacao-completa-do-forum-sobre-reducao-de-danos.shtml Acesso em: 24 ago. 2020.

 

16/05/2017

A Polícia Rodoviária Federal (PRF)  apreendeu um carregamento de contrabando de cigarros, eletrônicos e mercadorias avaliado em pelo menos R$ 500 mil. A apreensão ocorreu no município de Mundo Novo, a 476 km de Campo Grande. 

Referência

FREITAS, Hélio. Caminhão transportava R$ 500 mil em contrabando de cigarro e eletrônico. Campo Grande News, 16 maio. 2021. Disponível em: https://www.campograndenews.com.br/cidades/interior/caminhao-transportav.... Acesso em: 19 mar. 2021.

 

16/03/2017

A Lei de Prevenção ao Tabagismo e Controle do Tabaco de 2009 proibiu a caracterização de sabores diferentes do mentol nos cigarros, mas não restringiu seu uso em outras formas de tabaco (por exemplo, sem fumaça, charutos, narguilé, cigarros eletrônicos). Uma análise transversal dos dados da Onda 1 de 45.971 adultos e jovens dos EUA, com idade ≥12 anos no Estudo de Avaliação da População do Tabaco e Saúde (PATH) coletado em 2013-2014, foi realizada em 2016. Este estudo examinou a prevalência e razões para o uso de produtos de tabaco aromatizados; a proporção de usuários de tabaco que relatam que seu primeiro produto era aromatizado; e correlatos do uso atual de produtos de tabaco aromatizados. O uso atual de produtos de tabaco aromatizados (incluindo mentol) foi maior entre os jovens (80%, com idades entre 12-17 anos); e adultos jovens usuários de tabaco (73%, com idade entre 18 e 24 anos); e mais baixa em usuários de tabaco adultos mais velhos com idade ≥65 anos (29%). O sabor era a principal razão para o uso de um determinado produto do tabaco, principalmente entre os jovens. Oitenta e um por cento dos jovens e 86% dos adultos jovens usuários de tabaco relataram que seu primeiro produto era aromatizado contra 54% dos adultos com idade ≥25 anos. Em modelos multivariáveis, relatar que o primeiro produto de tabaco de uma pessoa era aromatizado foi associado a uma prevalência 13% maior do uso atual de tabaco entre os jovens usuários de tabaco e uma prevalência 32% maior do uso atual de tabaco entre os adultos já usuários. Esses resultados aumentam a base de evidências de que os produtos de tabaco aromatizados podem atrair usuários jovens e servir como produtos iniciais para o uso regular do tabaco.

Referência

VILANTI, Andrea et al. Flavored Tobacco Product Use in Youth and Adults: Findings From the First Wave of the PATH Study (2013–2014). Am J Prev Med, Reino Unido, v. 53, n. 2, p. 139-151. 2017.  Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5522636/pdf/nihms859968.pdf. Acesso em: 26 jul. 2021.

 

10/10/2016

DIRETRIZES PARA A IMPLEMENTAÇÃO DO ARTIGO 5.3 Sobre a proteção das políticas públicas de saúde para o controle do tabaco dos interesses comerciais e outros interesses da indústria do tabaco Adotada pela Conferência das Partes na sua terceira sessão (decisão CQCT/OMS/COP3(7)) Tradução livre (não oficial) da Secretaria Executiva da Conicq.

Fonte: https://www.inca.gov.br/sites/ufu.sti.inca.local/files//media/document//diretrizes-para-implementacao-do-artigo-5.3.pdf

 

10/03/2016

Notícia que demonstra o interesse do senador Jerry Brown em analisar medidas anti tabaco, por exemplo, tornar ilegal a venda de produtos de tabaco a menos de 21 anos, classificar o cigarro eletrônico como um produto proveniente do tabaco, impondo a mesma regulação aplicada a outros produtos fumageiros. Todavia, a indústria do tabaco e alguns republicanos consideram estas atitudes como oriundas de um Estado-Babá.

Referência

GUTIERREZ, Melody. Senate approves tobacco bills, increasing smoking age to 21. SFGate, San Francisco, Estados Unidos, 10 mar. 2016. Disponível em: http://www.sfgate.com/politics/article/Senate-approves-tobacco-bills-increasing-smoking-6882428.php

Fonte: https://www.sfgate.com/politics/article/Senate-approves-tobacco-bills-increasing-smoking-6882428.php

 

11/11/2014

Um comercial fará história hoje (10) na televisão inglesa: pela primeira vez desde 1965, uma propaganda sobre cigarro e fumo irá ao ar.

A campanha é da VIP, uma empresa de cigarros eletrônicos. Até a autorização para a campanha aparecer na TV, uma série de percalços e muito debate.

O comercial quebra dois tabus da publicidade: primeiro, é a primeira vez que alguém aparecerá fumando desde os anos 1960 - a primeira vez, também, que um comercial de cigarro eletrônico será transmitido.

Fonte: https://www.rondoniadinamica.com/arquivo/televisao-inglesa-ira-exibir-comercial-de-cigarros-apos-49-anos-proibidos,81365.shtml

 

06/10/2014

As grandes indústrias do tabaco lançaram de mão de uma inesperada estratégia para preservar sua fatia e se consolidar no mercado de cigarros eletrônicos. As grandes empresas decidiram veicular alertas mais contundentes sobre os danos dos cigarros eletrônicos à saúde, enquanto empresas menores de cigarros eletrônicos mantêm alertas mais moderados ou até alertas sobre os benefícios dos cigarros eletrônicos à saúde. As informações são do jornal americano The New York Times. 

 

Fonte: https://veja.abril.com.br/economia/empresas-de-tabaco-atacam-fabricantes-de-cigarros-eletronicos-diz-nyt/

 

15/07/2014

A Imperial Tobacco disse que cortes de custos e o lançamento de cigarros eletrônicos vão contribuir para um crescimento "modesto" no próximo ano fiscal, depois da companhia divulgar resultados ligeiramente melhores que o esperado.

Fonte: https://exame.com/negocios/imperial-tobacco-lanca-cigarro-eletronico-para-conter-quedas/

 

05/11/2013

A Imperial Tobacco, Philip Morris International e British American Tobacco enfrentamqueda nas vendas, devido a regulamentação governamental. Em contrapartida, aImperial Tobacco lança reduz custos e lança cigarro eletrônico para tentar evitar quedasmaiores. Alison Cooper, presidente-executiva da Imperial, afirma que o crescimentoserá modesto mesmo adotando a política de corte e lançamento de novos produtos.

Referência

GELLER, Martinne. Imperial Tobacco lança cigarro eletrônico para conter quedas.Exame, São Paulo, 5 nov. 2013. Disponível em:http://exame.abril.com.br/negocios/noticias/imperial-tobacco-lanca-cigarro-eletronico-para-conter-quedas Acesso em: 3 mar. 2015.

 

Páginas